Biblioteca

Presidente do Sindicato dos Contabilistas de Volta Redonda afirma que 50 anos da Entidade não tem porque serem festejados.

Embora a entidade de classe que representa os contabilistas na região Sul Fluminense tenha completado 50 anos no último dia 7, o presidente do Sindicato dos Contabilistas, Luiz Sergio da Rosa Lopes, afirma que a categoria não tem motivos para comemorar. "Acabou a época de festa. Agora temos que trabalhar para preservar a entidade e o profissional", disse Luiz Sergio, ressaltando que os contabilistas, como profissionais liberais, não estão de acordo com as propostas da Reforma Sindical que foram enviadas ao Congresso Nacional.
Conforme o presidente, as propostas saíram de Fórum Nacional do Trabalho, que foi concluído em março. A presidência do Fórum ficou a cargo do Ministro do Trabalho e Emprego, Jaques Wagner, e por esse motivo o evento foi nomeado pelos representantes dos profissionais liberais como "Fórum Chapa Branca". Além do ministro, estiveram presentes no evento 12 representantes dos trabalhadores, indicados pelas centrais sindicais (CUT) 12 empregadores, indicados pela Confederação de empregadores e seis representantes do governo, indicados pelo Ministério do Trabalho e Emprego. "O evento ficou conhecido com Chapa Branca por possuir somente membros do Governo Federal", disse Luiz Sergio.
Entre as propostas, o presidente destacou como absurda a abolição da contribuição sindical, principal fonte de custeio dos sindicatos. Segundo Luiz Sergio a contribuição, que terá uma nova versão, instituída pela Reforma Sindical, terá um acréscimo de aproximadamente 10%. O presidente também não concorda com a implantação dos sindicatos por ramos de produção, ou seja, os sindicatos vão deixar de representar áreas específicas, somente um sindicato representará todas as profissões das áreas de comunicação, exatas e outras.
Apesar do momento crítico, que Luiz Sergio afirma que a categoria está vivendo, ele lembrou de um dos momentos de glória do sindicato. Em 1981 o Ministério do Trabalho um processo de reavaliação do Técnico em Contabilidade como profissional liberal. No ano seguinte, a Comissão de Enquadramento Sindical, por meio do processo MTB-320.906/81, retirou do Técnico a condição de profissional liberal.
Em razão disso, representantes da Confederação Nacional, as Federações dos Contabilistas dos Estados de Minas Gerais e Goiás e do Rio Grande do Sul e os Sindicatos dos Contabilistas de Volta Redonda, Londrina (PR), Caxias do Sul (RS), Paraná e Belo Horizonte (MG) realizaram diversas manifestações no Palácio do Planalto. Considerando as reivindicações dos manifestantes, no ano de 1983, o Ministro do Trabalho, Murilo Macedo, reformou a decisão tomada pela Comissão de Enquadramento Sindical, reenquadrando os Técnicos em Contabilidade como profissionais liberais. Além dessa conquista, o Sindicato dos Contabilistas de Volta Redonda fez com que o governo municipal criasse por meio do Decreto Junta Fiscal pela lei 1415/76 a Junta de Recursos Fiscais de Volta Redonda, na qual o sindicato passou a ter uma cadeira cativa.

História.

Antes mesmo da emancipação política-administrativa de Volta Redonda, no dia 7 de abril de 1954, nascia a Associação dos Contabilistas de Volta Redonda, que teve como fundadores os contabilistas Célio de Almeida, Valter Guimarães, Sylvio Guimarães, Frederico Barbosa Guilhon, Ivan de Souza Rocco, José Luiz Leal Martins, Pedro Renato Ribeiro, Elgenio Gonçalves dos Santos e Leonor Ramos de Almeida. Inicialmente a entidade de classe teve como presidente provisório José Campos de Oliveira.
Cerca de 19 anos depois, a associação se transformou no Sindicato dos Contabilistas de Volta Redonda.

Pela entidade passaram cerca de sete presidentes, incluindo o atual, Luiz Sergio, que ocupa o cargo desde 1982.

Atualmente o sindicato atende os 19 municípios do Sul Fluminense e tem cerca de 740 associados.

Fonte: http://www.avozdacidade.com/economia.htm
Jornal Online, Barra Mansa, 26 de abril de 2004.  


•  Voltar a Biblioteca
 
 
 
 
 
 
Fedcont RJ, ES e Bahia
nas redes sociais
 
 
 
 
 
 
Federação dos Contabilistas nos Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia
Av. Presidente Vargas, 502 - 8° andar - Ed. Sisal
CEP: 20071-000 - Centro - Rio de Janeiro / RJ
Fone: (21) 2220-4358 - E-mail: fedcont@fedcont.org.br
Filiado a